Menu
 
 

Vazou! Apple deve investir pesado no iPhone 8

Os rumores vem circulando pela internet desde a divulgação oficial da nova geração da Apple. A partir deste ponto, muito se foi especulado sobre o que poderia ser esperado para o seu lançamento. Tudo andava bem, até que recentemente, alguns relatórios divulgados informavam um problema na pipeline de produção, o que possivelmente poderia adiar o lançamento de setembro para o final do ano. Em entrevista a empresa de investimentos, Drexel Hamilton confirmou um problema no sensor 3D que quebraria o seu contrato, empurrando a data de entrega. Para alegria dos entusiastas, uma nova possível data (não oficial) foi citada. A notícia foi divulgada pelo portal chinês Economic Daily News (EDN) via Digitimes, e, juntamente com as especulações apresentadas por analistas do JPMorgan, trouxe grandes novidades agradáveis. Confira abaixo tudo que já sabemos sobre o iPhone 8!

As datas…

Tudo anda meio “confuso” e se resume, basicamente, à especulações. Os relatos oficiais da empresa apontam para um atraso eminente, porém, os relatos da comunidade também possuem grande possibilidade de veracidade. Não há nada que comprove algo em nenhum dos lados, isso quer dizer que a única alternativa restante é aguardar por algum novo pronunciamento.

Por via de tradição, a Apple sempre apresenta os seus novos dispositivos em eventos no mês de setembro. Como exemplo, podemos usar o iPhone 7, o último smartphone da empresa, lançado no dia 7 de setembro do ano passado (2016), tendo as suas vendas iniciadas 9 dias após o lançamento. Na entrevista em que afirmou o atraso, Brian White (o analista) disse que o modelo seria apresentado na data marcada, mas a entrega ao mercado poderia demorar mais alguns meses. O tratamento deverá ser oposto à linha 7, em que os seriam apresentadas as versões 7s e 7s Plus (juntamente ao iPhone 8). Ou seja, todos os três modelos devem ser apresentados em setembro, mas somente os dispositvos da linha 7 serão realmente lançados. Essa ideia se baseia no princípio de que, em 2017, a fabricante comemora os seus 10 anos, e não se espera que essa data passe em branco.

Mas, as especelulações do grupo JPMorgan, responsáveis pelas mais novas informações relacionadas ao iPhone 8, também apresentaram uma nova possível data para o lançamento: um evento proporcionado pela Apple que acontecerá no próximo mês de Junho, o WWDC. A empresa fez o mesmo em 2010, quando atencipou o lançamento do iPhone 4 para o evento do respectivo ano. O problema relacionado ao botão de Touch ID e todos os outros indícios apresentados pela Apple indicam o contrário à essa teoria, mas nenhuma hipótese pode ser descartada, pois apesar da fonte não ter uma grande taxa de sucesso, os indícios vieram com firmeza e nexo.

Novidades

Apesar de não serem oficiais, as informações divulgadas sobre o conteúdo dele são impactantes e agradáveis para os usuários. Seguindo a tendência do Galaxy S8, a tela do iPhone 8 deverá ser de OLED, portando 5.85″, sem as bordas laterais e com a tecnologia de display edge-to-edge (horizontalmente). Algo sobre isto já estava sendo aguardado, já que os modelos costumam competir em questão de recursos e inovações tecnológicas. Outra alteração que envolve a tela do novo modelo é a reformulação do novo botão Home. Antes de qualquer coisa: ele continuará redondo, mas, será reposicionado para dentro da tela, e agirá como um botão capacitivo. Ainda não estará claro o modo como isso funcionará, mas ao que tudo indica, será semelhante à Navbar do Android. 

Novo iPhone 8

Figura 1: Comparação de forma – OLED do iPhone comparado à 5.5″ do iPhone. (Fonte: J.P. Morgan)

Deixando a tela, os fones de ouvido também já foram especulados. Segundo os dados, a Apple deve lançar um modelo bundle portando os AirPods, nativos também do mais recente modelo lançado, o iPhone 7. A questão por trás disso é o preço, pois, analistas indicam que o preço do smartphone com estes fones seria em torno de US$ 1000 (R$3.100, diretamente convertidos). Os AirPods são vendidos separadamente no Brasil por até R$1400. Outro ponto citado foi o material utilizado na carcaça, que pode vir a ser de aço inoxidável e vidro. O mesmo esquema deve ser utilizado no iPhone 7s, onde os lados serão retidos de alumínio, mas a aço será substituído por alumínio. Por fim, ainda existem informações, também de JPMorgan que cogitam uma câmera dupla com estabilização ótica em ambas as lentes, o sistema de reconhecimento facial 3D, melhora nos alto-falantes e uma melhor impermeabilização.

Valores e preços

Os cálculos referentes à produção dos novos componentes externos e interiores estimam um valor de produção de até US$75 (R$255, na conversão direta). Baseando-se no custo e na “tradição” que a Apple tem em relação a preços, espera-se que o iPhone 8 chegue ao mercado com um preço de até US$80 acima do iPhone 7.  Uma vez que a linha 7 esteja custando US$649 (R$2075, na conversão direta). Se não formos levar em consideração os custos por sermos brasileiros, a conversão indica R$2330, ou R$2714, se usarmos o preço do iPhone 7s Plus como base.

Galeria

Fonte: 9TO5Mac.

Inline
Inline